Publicidade oficial e manipulação da opinião pública

O governador de Alagoas está irritado com o comportamento das empresas de comunicação da família de Fernando Collor de Mello, que estariam noticiando sua suposta participação, como mandante, na encomenda de um homicídio. (mais detalhes)

Em represália, determinou corte da publicidade oficial do Estado ao jornal, à TV e à emissora de rádio “Gazeta de Alagoas”, que pertencem à Organização Arnon de Mello. Não é uma represália desprezível: o grupo abocanhava 45% das verbas publicitárias do Estado, totalizando R$200 mil por mês.

Não fosse o interesse político de Fernando Collor em alimentar o conflito e até, fala-se, em provocar o impeachment do governador, é de suspeitar que o jornal teria se preocupado mais em preservar suas receitas do que em alimentar polêmicas ruinosas. E o faria omitindo qualquer referência ao governador, ou, se inevitável a publicação, teria dado um destaque anêmico aos fatos. (Existem muitas maneiras de “arredondar” uma notícia, de tirar-lhe a contundência, e vice-versa. Se o leitor tem a ilusão de que pensa o que pensa livremente, de que não teve e/ou tem sua opinião manipulada pelos meios de comunicação, sugere-se a leitura de artigo de Perseu Abramo sobre o assunto)Seria interessante, diante desses fatos, saber qual é a situação dos outros Estados. Que peso tem a publicidade oficial no faturamento das empresas de comunicação, o que é exigido em contrapartida, aberta ou implicitamente, entre outras coisas.

Fala-se tanto na necessidade de transparência da administração pública, mas é igualmente imprescindível conhecer até que ponto quem nos informa depende do que recebe do Estado. Ou corremos o risco de formar juízos de valor e tomar decisões sem as infomações que deveriam ter sido colocadas à nossa disposição, ou com informações propositalmente distorcidas.

Porto Alegre, 03 de fevereiro de 2001.

Carlos Alberto Etcheverry

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>